quinta-feira, 22 de março de 2012

Greves, Sarkozis e a vacuidade humana

Enquanto degustava um copo de tinto , assisti em zapping pelos três canais principais ao dito telejornal. E lá estava o Américo de uma tal de CGTP com um sorriso amarelo e uma gargarejos pelo meio a dizer que a adesão à greve tinha sido 'satisfatória', mas com um ar que não enganava ninguém, tinha sido um flop total, primeiro, porque a própria CGTP se encarrega de politizar uma questão que é de dignidade e de sobrevivência, e não uma cena exclusiva do PCP, e depois porque as pessoas se estão nas tintas; e depois veio o Passos com o cabelo à beto dos anos 90 da praia de Carcavelos a ser vaiado por uns tipos sem dentes lá para os lados do Porto e a dizer que prontos, a greve é um direito que 'reconhecemos', o que me deixou confusa, porque tinha a ideia que ele não tinha de reconhecer nada porque até era um direito salvaguardado na constituição, mas se calhar já nem sequer temos constituição e eu estava na borga com amigos e não soube que tinha sido descontinuada, por isso é que se calhar agora é legítimo a PSP bater nas pessoas, desarmadas e sem meios de defesa, com bastões e como se não houvesse amanhã, ou não fosse legítimo a segurança da nação estar na mão de uns senhores das polícia de choque, cujo únicos critérios de selecção são terem um qi inferior a 70 e uns maxilares que estão muito próximos dos nossos antepassados primatas,e eis que nisto já tínhamos ido para intervalo e estava eu a saborear o meu descafeinado nespresso e a pensar que se assinasse a cabo visão, como aquele senhor simpático no ecrã me dizia, ainda ganhava uma massagem aos pés, o que não era mau de todo, a malta adora estas borlas, e nisto volta a pivot de mamas empinadas, que pelos vistos não faz greve, mas na RTP não são funcionários públicos e não ficaram sem subsídios e isso tudo, mas isso agora não interessa nada, porque a senhora estava a falar sobre quem será candidato do PSD às câmaras municipais, e pelo meio ouvi o nome do Menezes e eu a pensar mas será que ainda há por aí imbecis que coloquem alguém desta corja no poder com o seu voto, mas nisto já estava a ver a cobertura de uma hora sobre o tipo de Tolouse, e o Sarkozy a falar de tolerância e respeito, mas este não é o mesmo tipo que disse que não queria emigrantes em França, mas se calhar é por isso que agora subiu nas sondagens, afinal os franceses querem é os muçulmanos todos fora dali. Se não fosse a notícia do Paco Bandeira e da porrada na mulher, tinha sido um telejornal muito aborrecido.

1 comentário:

  1. Maravilhoso minha querida! Salvaste-me a noite! Obrigada, muito obrigada!

    ResponderEliminar